6 vantagens em optar pelo data center em nuvem em relação ao próprio

Com o avanço da tecnologia em nuvem, os benefícios ficaram, cada vez mais, evidentes e impactantes dentro das organizações. Dessa maneira, os negócios estão aderindo ao Data Center em nuvem e aqueles que não adotam essa tecnologia podem perder seu espaço e/ou competitividade no mercado.

No entanto, ainda há gestores que optam pelo Data Center próprio e deixam de aproveitar dessas vantagens. Gostaria de tomar a melhor decisão para modernizar a sua empresa?

Continue a leitura e confira o artigo exclusivo da iamit para saber as principais características e diferenças entre os tipos de Data Centers e quais os benefícios quando a escolha é o virtual.

Nuvem x próprio: as características de cada Data Center

Há várias categorias de Data Center e elas se diferenciam na forma que os equipamentos são guardados. Essa escolha gera vários reflexos na rotina e no desenvolvimento de uma empresa, o que é fundamental para que gestores conheçam mais sobre o assunto. Os principais tipos de Data Center são os em nuvem e os próprios. Conheça seus conceitos, aplicações e características a seguir.

Data Center em nuvem

O Data Center em nuvem deve ser contratado a um fornecedor que realizará o armazenamento, a manutenção e a atualização de todos os computadores, redes, sistemas, cabos e outros ativos de TI. Ele também será responsável pela manutenção, segurança e climatização do local onde os aparelhos serão guardados.

Colaboradores e gestores acessarão seus dados ou sistemas pela internet, seja dentro do estabelecimento ou em home office, bem como por computadores de mesa, notebooks, smartphones ou tablets. Um Data Center com personalidade dinâmica e modernizada para o cotidiano das organizações.

Data Center próprio

No Data Center próprio, também conhecido como local ou on-premise, a infraestrutura de TI é mantida pela própria empresa. Seu próprio negócio precisa adquirir todos os hardwares e softwares, efetuar manutenções e atualizações em vez de delegar essas atividades a um fornecedor especializado.

Dessa forma, também é preciso buscar o local ideal para armazenar os dados, além de garantir sua devida refrigeração, limpeza, segurança e organização.

Essa escolha significa uma rota diferente da anterior. O Data Center próprio, diferente do em nuvem, precisará de uma manutenção e infraestrutura da sua organização para que tudo ocorra da melhor maneira. Por isso, a atenção que você dará a solução será cada vez maior.

Data Center em nuvem: 6 vantagens em relação ao próprio

Antes de compreender e conferir as vantagens da nuvem, é importante conhecer o contexto da transformação digital. Essa é uma das maiores tendências no Brasil dos últimos anos que foi impulsionada pela pandemia do Coronavírus, quando as empresas precisaram buscar serviços em cloud (nuvem) para executar suas atividades à distância.

Segundo a TI Inside, mais de 60% das empresas brasileiras pretendiam investir de 10% a 30% do faturamento na transformação digital em 2021. Os dados ainda mostram que 45,7% dos entrevistados pretendem se modernizar, enquanto outros 30,5% já estão desenvolvendo estratégias com essa finalidade.

Na prática, uma das principais estratégias que o Brasil e todo o mundo está adotando é o Data Center em nuvem, já que esse é um valioso investimento que entrega um grande número de vantagens para os negócios.

Ficou interessado? Veja quais são elas a seguir:

1. Maior proteção e segurança

Na nuvem, são implementadas várias ferramentas que minimizam as chances de ciberataques. Seja antivírus, firewalls, controles de acesso, sistema de monitoramento e entre outras. Com isso, será possível se manter dentro da compliance, perante a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), protegendo seus dados mais sensíveis e informações importantes de funcionários, clientes e parceiros, por exemplo.

 O backup automático é outro instrumento usado pelo Data Center em nuvem que aumenta a proteção do seu negócio.

Vamos a um exemplo?! Imagine que algumas informações necessárias para as atividades diárias da sua empresa sejam perdidas ou deletadas. Com o backup, você poderá recuperá-las rapidamente, solicitando as cópias de segurança.

O ambiente físico onde estão as máquinas também será mais protegido, pois o local é monitorado, limpo e somente equipes especializadas terão acesso ao Data Center.

2. Redução de investimentos em espaços físicos

Preparar e manter um espaço físico para o ambiente de TI , normalmente, exige muitos gastos. Como essas atividades serão delegadas para uma empresa especializada, você poderá ter um ambiente de TI mais enxuto, reservando apenas um espaço mínimo para guardar o equipamento local.

Além disso, economizará com a infraestrutura do espaço, monitoramento, refrigeração e limpeza adequada.

3. Redução de custos em tributos

A economia de gastos é maior do que muitos imaginam e envolve até mesmo a carga tributária. Como a infraestrutura será mantida pelo fornecedor, você terá uma significativa redução nos gastos com a energia elétrica, por exemplo, e os tributos que incidem nessa conta.

Você economizará com o PIS, COFINS, ICMS, Custeio do Serviço de Iluminação Pública (CIP) e vários encargos que, junto aos tributos, compõem 40% da conta de luz da sua organização.

4. Dinamismo e escalabilidade

Um Data Center em nuvem é fornecido de acordo com as demandas específicas do seu negócio, permitindo que a infraestrutura acompanhe o seu desenvolvimento. Por exemplo, basta entrar em contato com o fornecedor para alterar a memória RAM, o poder de processamento ou aumentar o espaço para a base de dados.

A mesma lógica se aplica quando é preciso reduzir suas atividades: basta entrar em contato com a empresa e solicitar uma infraestrutura mais enxuta. Assim, você evita gastar com equipamentos que ficariam ociosos nessa situação.

5. Suporte e equipe especializada

Quando você tem um Data Center próprio é necessário manter um grupo dedicado exclusivamente à manutenção da infraestrutura de TI. Por outro lado, Data Centers em nuvem sempre possuem uma equipe técnica de suporte, experiente e capacitada, para monitorar o ambiente em tempo integral.

Sendo assim, os seus especialistas de TI não precisarão gastar tempo fazendo manutenções, configurações ou atualizações da máquina. Mudando a rota, poderá se concentrar em outras atividades valiosas e analíticas, como planejamentos estratégicos.

6. Resolução dos problemas e conectividade

Caso ocorra algum problema que coloque em risco a segurança dos dados ou dos aparelhos, a disponibilidade dos sistemas ou o funcionamento adequado das máquinas, o time de profissionais especializados estará pronto para solucionar a questão.

Além disso, o fato dos dados e aplicativos serem armazenados em nuvem possibilita a migração dos dados e monitoramento do ambiente de TI.

Portanto, você acompanhará em tempo real os acessos e as atividades realizadas pelos colaboradores.

O caminho para uma jornada na nuvem com a iamit

A iamit é uma empresa com anos de experiência no mercado e isso potencializa a forma como aprimoramos os negócios e protegemos os dados das organizações.

Seguimos o caminho certo para uma jornada eficiente na nuvem, com a aplicação de Data Center em nuvem, projetos de implementação de serviços de rede, gestão de TI, implementação e migração de soluções, automação dos processos, gestão de patches e entre outras soluções potencializadoras.

Estamos prontos para te apresentar esse caminho. Quer aproveitar todos esses benefícios? Entenda melhor sobre a jornada para nuvem da iamit e conheça nossa consultoria personalizada com um de nossos especialistas.

A iamit será uma poderosa aliada para empresas, como a sua, que busca sucesso no processo de transformação digital.

Como migrar seu serviço de diretório para a nuvem? Descubra e garanta melhorias

Não há como ignorar o fato de que a capacidade de uma empresa administrar os dados tem um grande impacto no desempenho. Desde a Revolução Industrial, o foco no uso estratégico da tecnologia tem sido fundamental para o sucesso das organizações.

Com a expansão da web, muitas companhias perceberam que a migração para Data Center é uma alternativa vital para estar conectada com boas práticas.

E isso se tornou mais evidente com a consolidação da transformação digital que modificou a forma das empresas e consumidores se relacionarem. Para estarem inseridas nesse cenário, as organizações devem investir, em 2022, no Brasil, R$ 9,5 bilhões em nuvem pública, de acordo com a consultoria IDC.

Neste artigo, vamos te proporcionar uma visão ampla sobre como migrar para a cloud computing e obter benefícios com essa iniciativa em curto prazo. Continue com a iamit e confira o conteúdo!

Recapitulando: data center próprio X na nuvem

Relembrando sobre o cotidiano e escolha das organizações, é muito comum as empresas optarem por um data center próprio. Essa opção garante o total domínio sobre suas informações, além de investir pesadamente na implementação da infraestrutura tecnológica funcionando com um alto nível de disponibilidade.

Por outro lado, muitas corporações estão em busca de reduzir custos para serem mais competitivas e inovadoras.

Esse é um dos aspectos que tem influenciado na adesão da cloud computing que se caracteriza pelo uso de uma infraestrutura de TI terceirizada para manter os dados protegidos e acessíveis.

Essa é uma tendência no mundo inteiro e que vem sendo repensada pelos CEOs para aproveitar o avanço tecnológico, aperfeiçoar os processos e ganhar eficiência. De acordo com estudo do IDC, o investimento global em nuvem, em 2025, deve chegar a US$ 1,3 trilhão.

É importante saber

A migração de data center com foco em cloud computing é um movimento que está ganhando força no Brasil. Sem dúvida, a pandemia fez com que pequenos e médios empreendedores apostassem no digital para estarem próximos do público-alvo e retornarem as vendas.

De acordo com o Jornal Nacional (TV Globo), uma pesquisa com pequenos e médios empreendedores afirmou que a pandemia acelerou os processos de migração para os meios digitais: 22% passaram a usar serviços digitais e 60%, que já utilizavam, intensificaram operações e serviços virtuais.

Em paralelo com a pesquisa anterior, em uma reportagem do Valor Econômico foi possível perceber o comportamento do empresariado brasileiro sobre a importância da migração de data center para nuvem durante a pandemia. Ambas, explicam e relatam a importância e os impactos das tendências virtuais para o cenário corporativo na aceleração dos lucros.

Como realizar a migração de data center de maneira correta?

Apostar na cloud computing é uma opção de sobrevivência para muitas organizações. Por outro lado, isso deve ser feito com bastante planejamento para evitar erros que prejudiquem o rendimento do negócio e realize escolhas sem garantias.

Dessa maneira, preparamos a seguir iniciativas vitais para realizar a migração de data center de forma correta. Acompanhe!

1.     Qual o tipo de nuvem mais adequada

Um passo importante é mensurar o nível de maturidade tecnológica de uma empresa. Essa análise vai contribuir para verificar se vale a pena investir em uma nuvem pública (terceirização total da infraestrutura de TI), uma nuvem híbrida (terceirização parcial) ou uma nuvem privada (investimentos próprios).

2.     Defina suas prioridades sobre o conteúdo que deve ser migrado

Para minimizar os riscos de roubo ou vazamento de dados, é recomendado estabelecer os conteúdos que devem estar na nuvem. Assim, fica mais simples executar um plano de ação direcionado para a migração de data center e estabelecer quais os conteúdos serão prioritários.

3.     Preparação do ambiente

Além de avaliar a infraestrutura tecnológica adequada para armazenar e disponibilizar os dados, é importante que uma instituição procure conscientizar os colaboradores sobre a mudança para cloud computing.

Esse procedimento é valioso para todos estarem adaptados ao novo cenário rapidamente, o que ajuda a elevar a produtividade em curto prazo.

4.     Migração monitorada e controlada

Por mais que a migração de data center seja uma iniciativa louvável e indicada atualmente, é preciso que haja um acompanhamento efetivo de todas as etapas do processo. 

Essa prática contribui para minimizar incidentes (como roubo ou vazamento de informações) e interrupções prolongadas nos serviços que afetam o rendimento empresarial.

5.     Ação e provedor ideal de jornada para a nuvem

Uma migração de data center tem chances elevadas de proporcionar um excelente retorno aos negócios.

A iamit conta com uma equipe especializada que oferece o suporte necessário para a adoção da nuvem, seguindo as melhores práticas do setor de TI.

Migração de data center próprio para nuvem: os principais benefícios e vantagens

São diversos aspectos positivos que merecem ser mencionados para uma empresa apostar, de fato, na cloud computing.

Para você entender isso com bastante clareza, vamos destacar os ganhos mais relevantes dessa iniciativa. Leia com atenção!

Possibilita a restauração de dados e sistemas

A continuidade do negócio é um fator indispensável para as organizações. Ao contar com uma solução de backup em nuvem, o risco de perda de informações estratégicas é reduzido de forma considerável. Isso faz com que seja mais fácil recuperar dados que eventualmente estejam inacessíveis.

Reduz custos adicionais de infraestrutura

A migração de data center para nuvem tem como uma das principais vantagens a redução de investimentos pesados em infraestrutura.

Manter servidores e demais equipamentos de TI funcionando com recursos próprios é uma ação inviável para a maioria das empresas, aspecto que contribui para uma maior adesão à cloud computing.

Maior sustentabilidade

Um investimento correto em Tecnologia da Informação proporciona benefícios impactantes à adoção consistente aos princípios de ESG que abrange responsabilidade ambiental, compromisso social e governança.

 Afinal, o uso estratégico dos recursos de TI ajuda a preservar o meio ambiente e a consolidar uma boa relação da empresa com a sociedade e os stakeholders.

Altos níveis de segurança e proteção

A migração de data center para a cloud também se caracteriza pelo foco em segurança da informação.

Com um suporte tecnológico de ponta, uma companhia tem menos riscos de sofrer com a falta de cumprimento das regras estabelecidas pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

Maior mobilidade e produtividade

A cloud computing permite que os colaboradores tenham acesso a documentos e sistemas de qualquer lugar com conexão à internet. Sem dúvida, é uma vantagem importante, porque possibilita maior mobilidade e ajuda a aumentar a produtividade de toda a equipe.

Conectividade 

O trabalho híbrido é uma realidade que veio para ficar. Com a migração de data center para nuvem, uma organização conta com o cenário ideal para oferecer uma jornada mais flexível para os colaboradores, sem deixar de lado a necessidade de bater metas e de manter os dados seguros.

O caminho para a migração na nuvem com a iamit

Se você chegou até aqui, é hora de aproveitar de todos os benefícios de uma infraestrutura de TI.

Um passo essencial e diferencial para a sua organização será aderir aos serviços da iamit.

Contamos com uma equipe qualificada que ajuda em todo o processo de migração de data center para a nuvem, fazendo com que a sua organização obtenha um retorno rápido de investimento.

Para conhecer melhor nosso portfólio de serviços, converse com o time iamit e receba uma consultoria especializada para planejar e organizar a sua migração para a nuvem.

Diferentes tipos de data center: como escolher entre o próprio, híbrido ou em nuvem?

Investir em um data center é uma das principais estratégias para qualquer negócio potencializar seu desenvolvimento, aumentar a produtividade, diminuir os custos e aperfeiçoar a segurança simultaneamente. Entretanto, há diferentes tipos de data centers e os gestores devem buscar informações e conhecer os prós e contras de cada um deles.

Essa escolha impacta diretamente na eficiência das operações de TI e na segurança da informação da empresa. Aprimorando processos, gerenciando os negócios e potencializando os lucros.

 Para entender melhor sobre esse assunto, neste artigo explicamos o conceito dessa tecnologia, quais são os tipos e, no fim, como saber a opção ideal para o seu negócio. Continue a leitura para saber mais!

O que é um data center?

Data center (ou centro de dados) é uma estrutura física que junta os recursos para armazenar e gerenciar uma infraestrutura de TI, isso inclui servidores, redes, computadores, cabos e outros ativos.

Seu principal objetivo é garantir um ambiente que protejam os eletrônicos.  Geralmente eles estão em lugares com menos riscos de desastres naturais, são móveis (como racks e armários), mais resistentes e se encontram em um ambiente devidamente seguro, monitorado e refrigerado.

Antes de investir em um data center, é crucial saber qual o tipo que melhor atende as necessidades do seu negócio. Você pode saber mais sobre essas classificações a seguir.

Data center Entreprise (próprio/corporativo)

Também chamado de data center corporativo, local, próprio ou on-premise, é aquele construído e controlado pela própria empresa, ou seja, ela precisa planejar a estrutura, preparar o espaço, realizar manutenção e adquirir e atualizar os equipamentos.

Esse tipo de data center é vantajoso para empresas que querem ter controle absoluto de todas as informações e operações de TI, já que ele poderá ser personalizado da melhor maneira. Porém, os custos são significativamente mais elevados.

Veja a seguir algumas dicas para que a implementação seja bem-sucedida.

Planejamento

O primeiro passo é criar uma estratégia completa de como funcionará o data center, o que envolve:

  • Levantamento das características da empresa;
  • Metas e objetivos;
  • Adequações do espaço;
  • Orçamento;
  • Colaboradores responsáveis;
  • Equipamentos que serão instalados;
  • Plano de execução;
  • Métricas que acompanharão os resultados;
  • E entre outros.

Instalação

Com o plano em mãos, faça a implementação dos ativos no campo prático. Lembre-se que é preciso garantir que tudo seja executado conforme planejado, o que pode ser feito alinhando aos colaboradores com estratégia. Também é necessário usar sistemas de monitoramento e segurança para assegurar um alto nível de confiabilidade na preservação dos dados.

Manutenção

Um data center próprio exige que a empresa faça manutenção dos aparelhos, adeque continuamente os ambientes, substitua os equipamentos periodicamente e acompanhe os resultados.

Data center híbrido

O data center híbrido combina as qualidades dos data centers próprios com os completamente em nuvem. Ele é adotado quando a empresa prefere manter os dados mais importantes, estratégicos e sensíveis nos servidores locais, enquanto as informações menos críticas são guardadas em nuvem.

Entre os principais benefícios , está a economia dos custos, no que diz respeito, à manutenção dos serviços não essenciais. Os gestores poderão ficar tranquilos pois terão total controle dos dados mais relevantes.

Por outro lado, a empresa não aproveita de todas as vantagens da nuvem, especialmente se a maior parte dos seus serviços e informações precise ficar no data center próprio.

Virtualização de serviços não essenciais

Para fazer essa virtualização, é necessário distinguir os serviços não essenciais dos críticos. Os primeiros são preparados para serem enviados à nuvem e consistem nas informações que não causariam dano ao negócio caso fossem vazadas como e-mails, tabela de preços, ordens de compra e venda, por exemplo.

Já os críticos são as informações cruciais como dados estratégicos, sensíveis, pessoais e bancários, seja dos clientes, colaboradores ou investidores. Elas devem ser protegidas ao máximo, o que exige investimento em um ambiente totalmente seguro, refrigerado e limpo, bem como ferramentas de segurança.

Backup em nuvem

O serviço em nuvem será responsável pelos backups dos dados sob sua responsabilidade. No entanto, a empresa deve preparar as cópias de segurança das informações da organização. Será preciso designar colaboradores responsáveis, criar um cronograma, investir nos discos rígidos próprios e instalar um bom aplicativo de backup.

Data center na nuvem

Também conhecido como data center cloud, internet e/ou virtual, ele é completamente na nuvem. Sua empresa não precisa gastar com uma infraestrutura complexa e poderá acessar tanto seus dados como aplicativos através de uma rede de conexão.

É essencial que você contrate uma empresa que forneça data centers com segurança, alta disponibilidade e monitoramento integral. Também confira se ela realiza desde as atividades mais simples como backup e site recovery, até a migração de soluções complexas para o Microsoft Azure.

Outro diferencial a observar é a qualidade do suporte (sob demanda), se ajuda em projetos de implementação de serviços de rede, efetua consultorias e entre outros serviços que aprimoram os seus negócios.

Com um bom parceiro, esse tipo de data center maximiza os benefícios da nuvem, podendo ser uma poderosa ferramenta para que o seu negócio potencialize seu desenvolvimento e competitividade no mercado.

Uma boa opção, certo?! Veja quais são suas principais vantagens a seguir:

Tecnologia avançada

Um bom data center tem computadores modernos, sistemas robustos e tecnologias de última geração, além de mantê-los continuamente atualizados. Assim, seu negócio aproveitará de equipamentos de ponta sem arcar com custos de aquisição.

Redução dos custos

Sua empresa não terá gastos com aquisição, manutenção e atualização dos aparelhos ou ambiente. Com isso, o ambiente de TI do seu estabelecimento poderá ser mais enxuto e ter apenas os equipamentos básicos para o desenvolvimento de suas atividades.

Os colaboradores — principalmente a equipe de TI — poderá se concentrar em atividades que agregam mais valor e estratégia, como criação de planejamentos, governança de TI, suporte aos projetos na área e entre outros que aumentam a produtividade.

Manutenção qualificada

A empresa contratada designa profissionais experientes e especializados em manutenção dos equipamentos, isso inclui a infraestrutura do ambiente, os sistemas, as máquinas virtuais e os demais elementos, maximizando a disponibilidade e funcionamento do data center.

Segurança

Como se não bastasse, o data center tem um sistema de segurança para proteger as informações que guarda, como firewalls, criptografia de dados, controle de acesso, antivírus, backups automáticos, softwares de monitoramento e protocolos de segurança.

Conexão com redes 5G

A rede 5G é uma conexão de rede excepcionalmente rápida, com baixa latência e ampla cobertura, o que ampliará consideravelmente o data center em nuvem. Com essa tendência, os colaboradores e gestores poderão baixar e carregar arquivos pesados, monitorar as atividades da empresa à distância em tempo real, acelerar os processos e participar de reuniões com alta resolução.

Tipos de data center: afinal, qual o melhor para o meu negócio?

Todo negócio deve priorizar as suas necessidades e dores específicas. Por isso, antes de contratar um data center, é fundamental encontrar um serviço personalizado, buscar mais informações sobre o assunto e entender os mecanismos da sua organização.

Além de analisar os tipos de data center, lembre-se que também é importante considerar as qualidades do parceiro estratégico que irá auxiliar, aumentar a eficiência do seu ambiente de TI e que fornecerá o data center ideal para a sua realidade.

Esse conteúdo foi válido para o seu negócio? Aprimore os seus conhecimentos sobre TI baixando nosso e-Book gratuito IAMIT: Como manter a sua infraestrutura de TI organizada!

Para revolucionar os negócios e conhecer mais sobre os tipos de data center, conte com a iamit!

Entenda como o Power BI pode revolucionar a visão estratégica da sua empresa

Em um mundo cada vez mais conectado, é comum nos perdemos no meio de tantos dados e organizá-los tem sido um verdadeiro desafio para muitas empresas. Se você já considerou utilizar soluções para organizar e interpretar grandes volumes de informações, chegou a hora de conhecer o Microsoft Power BI, um dos melhores softwares de Business Intelligence (BI).

Quando falamos em BI (Business Intelligence), o conceito é utilizar de forma estratégica o grande volume de dados gerados dentro de uma empresa, otimizando os processos internos e as tomadas de decisão. O objetivo é torná-los mais competitivos e eficazes.

O Power BI, dentre os principais softwares de aplicação de Business Intelligence (ou inteligência de negócios, na tradução para o português), tem transformado as relações entre profissionais de TI, gestores e os dados gerados pelas organizações justamente pela possibilidade de organizar os dados de forma simples, prática e ágil.

Além disso, como foi criada pela Microsoft, a ferramenta possui opções bastante familiares para a maioria dos usuários do Pacote Office, por exemplo.

Se você faz parte do time que quer investir na inteligência de negócios, vale muito a pena conhecer o Power BI!  Continue lendo este artigo e saiba o que é essa ferramenta, como funciona, a sua importância para as empresas e suas principais vantagens. Confira!

O que é o Power BI?

O Power BI é uma ferramenta de Business Intelligence da Microsoft que oferece uma gama de serviços que trabalham em conjunto para transformar grandes volumes de dados dispersos em informações organizadas, coerentes, interativas e visualmente atraentes. Tudo isso em tempo real.

A plataforma possibilita o fácil acesso e compartilhamento de dados de diferentes fontes (planilhas e pastas de arquivos armazenadas na nuvem) de forma simples e descomplicada. Ela é capaz de agrupar, filtrar e mostrar valores, estatísticas, números, listas e gráficos, entre outros, com uma interface simples e intuitiva.

Como funciona o Power BI?

O primeiro passo na criação de um relatório do Power BI é conectar a fontes de dados.  Cada usuário pode consultar as informações necessárias para criar relatórios de acordo com suas necessidades. Assim, o relatório é publicado no Power BI Service e compartilhado para que os demais colegas possam ver e interagir com o relatório.

Outra funcionalidade é relativa às permissões, que podem ser adicionadas para dar aos membros da equipe a capacidade de editar relatórios e criar dashboards.

Dentre os diferenciais do Power BI podemos destacar a possibilidade de utilização por meio de três versões diferentes, todas com distribuição e acesso ágil a informações atualizadas:

  • Power BI Desktop: aplicativo inserido na área de trabalho do computador;
  • Serviço do Power BI: um serviço SaaS (Software como serviço) no qual o usuário acessa os dados diretamente na nuvem;
  • Aplicativo móvel do Power BI:  pode ser acessado em smartphones ou tablets com Windows ou em dispositivos com os sistemas iOS e Android.

Independentemente da versão escolhida, é possível criar, compartilhar e analisar os dados necessários da forma que o usuário desejar.

Qual a importância e principais vantagens do Power BI?

O Power BI torna sua empresa mais assertiva e otimizada, já que oferece uma melhor visibilidade de todos os dados do seu negócio. A ferramenta os organiza oferecendo informações de extrema importância que, provavelmente, você nem saberia que iria precisar.

Por exemplo, com este software é possível analisar mais facilmente as métricas e compartilhar informações com colaboradores. Também é possível entender, em tempo real, todas as mudanças que a organização está sofrendo, de acordo com as decisões tomadas. 

Versátil, o Power BI é capaz de atender necessidades em vários níveis:  de uma empresa, de uma equipe ou até mesmo individual. Tudo isso para viabilizar estratégias e otimizar o processo de uma organização.

A ferramenta permite que o usuário ganhe tempo e consiga coletar os dados relevantes para executar suas tarefas diárias.  Essas informações podem ser combinadas, comparadas e atualizadas em tempo real, e, ainda, serem apresentadas em gráficos.

Existem várias vantagens em se utilizar o Power BI e citaremos a seguir as principais:

Praticidade

A instalação no computador e o registro no programa são realizados em poucos passos. De maneira prática, rápida e segura.

Simplicidade

O sistema é bastante simples de utilizar. Por isso, pode ser operado por qualquer usuário habituado a usar Pacote Office, por exemplo.

Gestão de dados

Com o Power BI, ficou mais fácil alcançar a administração de dados por meio de uma gestão estratégica e eficiente. Os recursos da ferramenta permitem uma organização integrada, completa e atualizada.

Mais agilidade e autonomia

Além disso, permite autonomia na elaboração e compartilhamento de relatórios, tornando os processos mais ágeis.

Mais versatilidade

A ferramenta possui versões para desktop, nuvem e dispositivos móveis.  Essa versatilidade permite que o usuário possa utilizar o sistema nas mais variadas situações, dentro ou fora do escritório.

Sincronização

A ferramenta pode ser sincronizada com outros softwares, como bancos de dados, documentos do Word e planilhas do Excel. Inclusive, os gráficos do Power BI podem ser facilmente exportados para o PowerPoint.

Baixo investimento

Embora a solução ofereça diferentes formas de utilização, nenhuma delas requer investimento alto. Inclusive, existe a opção gratuita da ferramenta para que o usuário possa experimentar a ferramenta antes de adquirir a versão paga.

Mais economia

Em um mercado cada vez mais competitivo, é primordial que as empresas economizem tempo e, sobretudo, recursos.

Onde se informar mais sobre Power BI?

O Power BI é uma ferramenta líder mundial em soluções de Business Intelligence e permite a criação de relatórios, troca de informações e análise grandes volumes de dados. Além disso, tem a grande vantagem de sincronização com uma série de outros softwares.

Por isso, é a solução preferida por profissionais que buscam otimizar o gerenciamento de dados do seu negócio.

Mas, obter a ferramenta é só o começo! A iamit tem um time de especialistas que irá ajudar a sua empresa a fazer o Power BI funcionar de verdade, otimizando resultados e o retorno do investimento na solução. 

Entre em contato conosco e fale com um de nossos consultores!

Conheça os benefícios da Inteligência Artificial em nuvem

Uma das grandes tendências do setor de TI atualmente é a aplicação de Inteligência Artificial em nuvem. Por meio da integração dessas tecnologias, muitas empresas têm otimizado seus processos e obtido excelentes resultados operacionais.

Se há algum tempo este tipo de tecnologia era acessível apenas para grandes corporações, atualmente eles estão ao alcance de companhias de diferentes portes e segmentos. Graças a isso, seu negócio também pode aproveitar todos os benefícios que eles geram para ter ganhos em eficiência e produtividade

Neste artigo, vamos explicar o que é a Inteligência Artificial em nuvem e mostrar como ela pode ser aplicada na sua empresa. Acompanhe!

O que é Inteligência Artificial em nuvem?

O armazenamento de dados em nuvem já é amplamente adotado pelos departamentos de TI nos mais variados segmentos empresariais. Essa é uma prática que promove a redução de custos com recursos computacionais ao mesmo tempo em que amplia a segurança e a acessibilidade das informações.

Por sua vez, a Inteligência Artificial (IA) pode ser compreendida como a capacidade dos sistemas digitais de se comportar de forma semelhante à mente humana. Ou seja, são softwares que podem identificar padrões de uso e fazer previsões assertivas.

Pense, por exemplo, nos dispositivos de smart home – que têm se tornado cada dia mais populares ou no funcionamento dos serviços de streaming de mídia. Essas tecnologias baseadas em IA processam as informações recebidas em seus servidores em nuvem para tomar as decisões com base no perfil de cada usuário.

Com isso em mente, fica mais fácil entender a ideia por trás do conceito de Inteligência Artificial em nuvem. Nesse caso, a ideia é que a união dessas tecnologias permita que os sistemas sejam capazes de tratar os dados armazenados de forma inteligente, realizando tarefas que antes só poderiam ser executadas por humanos.

A atuação da Inteligência Artificial nos dados em nuvem viabiliza a integração dessas informações com diferentes sistemas, permitindo um melhor gerenciamento dos recursos de hardwares e softwares. Os benefícios dessa inovação fazem sua implementação valer a pena e mantêm a Inteligência Artificial em nuvem como uma das grandes tendências em TI atualmente.

Quais os principais benefícios da Inteligência Artificial em nuvem?

Para falar sobre os benefícios da Inteligência Artificial em nuvem, vamos agora citar e explicar as principais vantagens que levam cada vez mais empresas a investir nesse recurso em suas operações.

Maior capacidade de acesso a dados

Problemas que impedem o acesso aos dados que a empresa precisa para suas atividades certamente podem causar grandes contratempos. Essa é uma situação comum quando se trata de estruturas locais, que não contam com os recursos de segurança e acessibilidade dos servidores em nuvem.

Em conjunto com a IA, esses servidores remotos são capazes de lidar com alta capacidade de dados. Além disso, os sistemas podem aprender com essas próprias informações conforme trabalham com elas, de modo que possam fazer previsões e até mesmo tomar ações precisas de forma automatizada.

Melhoria na gestão de dados

Gerenciar os dados armazenados em nuvem é outra tarefa que se torna muito mais eficiente quando são aplicadas as possibilidades da Inteligência Artificial. A tecnologia otimiza os recursos nos servidores para que seja possível escalar as aplicações e ampliar os resultados da empresa. Esse é um benefício que se torna especialmente importante em ambientes de armazenamento híbrido. Isso porque, nesses casos, é fundamental contar com acessibilidade e conectividade contínuas, inclusive para realizar processos de migração com segurança, sem risco de comprometer a integridade dos dados importantes para o negócio.

Redução de custos

Reduzir os custos de operação sem impactar na qualidade dos serviços prestados e na rotina dos colaboradores está sempre entre os objetivos de qualquer negócio. Nesse sentido, as soluções de Inteligência Artificial em nuvem podem proporcionar uma economia considerável na infraestrutura de TI da organização.

Ao optar pelo modelo de armazenamento de dados em nuvem, uma empresa pode contratar apenas o espaço que ela precisa no servidor remoto. A qualquer momento, essa configuração pode ser alterada, seja para mais ou para menos, de modo que seja compatível com as necessidades do negócio e sem desperdício de recursos.

Tomadas de decisões mais conscientes

A responsabilidade de tomar decisões é a mais importante dentro de qualquer companhia. Por isso, todos os meios que ajudam a tornar esse processo mais assertivo e eficiente deve ser aproveitado em sua rotina operacional.

Com a Inteligência Artificial em nuvem, a análise de dados se torna muito mais poderosa, proporcionando aos gestores uma base sólida para qualquer iniciativa. A partir do aprendizado adquirido pelo sistema, é possível automatizar processos e reduzir a ocorrência de erros humanos. Assim, fica mais fácil determinar quais são os passos certos para que a empresa continue crescendo.

Como aplicar a Inteligência Artificial em nuvem na sua empresa?

Diante dos benefícios da Inteligência Artificial em nuvem, é provável que você já esteja considerando implementar essa tecnologia em seu ambiente corporativo. Essa é uma decisão que já foi tomada tanto por grandes corporações, como Google, Apple e Microsoft, quanto por pequenas e médias empresas que estão alinhadas com as principais tendências em tecnologia.

Não há dúvidas de que a iniciativa é extremamente vantajosa; mas é preciso que a empresa se prepare para essa implementação. O processo deve ser liderado pelo departamento de TI, que precisa alinhar as demandas de cada setor com as melhores soluções que podem atender essas necessidades.

Isso quer dizer que é preciso desenvolver uma estratégia voltada para as particularidades de cada negócio, considerando tanto suas atividades internas quanto a experiência de seus clientes. Também não pode ficar de fora as relações com fornecedores e parceiros comerciais, que também podem ser integradas e otimizadas por meio da Inteligência Artificial em nuvem.

Como vimos, a aplicação da Inteligência Artificial em nuvem é algo que não acontece de forma repentina. Na verdade, é preciso percorrer toda uma jornada que leve a empresa a migrar suas operações para o ambiente da nuvem de forma segura e eficaz.

Quer saber como fazer isso? Conheça agora mesmo a jornada para a nuvem da iamit e comece a preparar sua empresa para as possibilidades que ela oferece!

Saiba como a iamit pode ajudá-lo a implementar projetos do Microsoft Power Platform

Analisar dados com facilidade e criar soluções de maneira prática e ágil são iniciativas que contribuem para as empresas atingirem uma excelente performance. Mas para isso ser conquistado é fundamental contar com uma solução versátil, como a Microsoft Power Plataform.

Ao utilizar uma ferramenta que viabiliza o acesso aos dados de forma analítica, torna-se muito mais simples tomar decisões rápidas que vão ajudar uma empresa a superar novos desafios. Outro benefício é ter a possibilidade de criar soluções, de forma prática, sem exigir dos colaboradores um conhecimento profundo em códigos.

Neste artigo, vamos detalhar vários pontos sobre a Microsoft Power Platform para você avaliar como esse recurso é capaz de agregar valor ao seu negócio. Confira!

O que é o Microsoft Power Platform?

Microsoft Power Platform é uma plataforma que se caracteriza por apresentar 4 soluções: Power BI, Power Apps, Power Automate e Power Virtual Agents. Dessa forma, contribui para que os usuários resolvam diversas demandas de forma mais ágil e eficiente.

Em vez de acessar diversas plataformas para executar as tarefas, é possível adotar apenas uma para concluir as ações em curto prazo. Afinal, a Microsoft Power Platform propicia uma análise de dados completa, iniciativa vital para a identificação de insights que ajudam não apenas a eliminar erros, mas também a criar produtos e serviços diferenciados.

Vale destacar que a plataforma possibilita a automação de processos, reduzindo o tempo de execução dos trabalhos e minimizando erros. Hoje, as empresas precisam unir eficiência com rapidez para construir e manter uma imagem positiva.

Outro diferencial marcante da Microsoft Power Platform envolve a criação de aplicativos de maneira simplificada. Em outras palavras, os usuários podem desenvolver um app, mesmo sem ter um grande conhecimento em programação.

Com certeza, é um fator que ajuda bastante uma companhia a melhorar os serviços e a estar mais próxima dos desejos do público-alvo. Cada vez mais, os aplicativos colaboram para facilitar o relacionamento da marca com seus clientes e isso tem ligação direta com o fato de as pessoas estarem utilizando os smartphones de maneira mais intensa no dia a dia.

Quais são as soluções da Microsoft Power Platform?

Sem dúvida, é uma pergunta que merece uma resposta devidamente formulada. Pensando nisso, vamos apontar, de forma aprofundada, as quatro soluções disponíveis pela plataforma.

Assim, você terá uma visão ampla de como esse recurso pode ser um diferencial na busca por resultados mais expressivos em curto prazo. Leia com atenção!

Power BI

É uma ferramenta que viabiliza o autoatendimento e a análise corporativa. Afinal, trata-se de uma das principais nuvens de business Intelligence do mercado. Com inteligência artificial e foco na inovação contínua, esse recurso tem como grande diferencial possibilitar que dados se transformem em insights que vão nortear o crescimento sustentável de sua empresa.

Isso é possível com a geração de relatórios interativos e dashboards que podem ser compartilhados por diversas equipes em uma empresa. Dessa forma, a geração de conhecimento se torna mais ampla, o que é imprescindível para identificar oportunidades de evolução e aproveitá-las de maneira plena. 

Inegavelmente, o Power BI é um recurso valioso para uma companhia estar mais conectada com o conceito de melhoria contínua, porque proporciona uma visão clara da realidade do negócio na conjuntura atual.

Power Apps

É comum termos a ideia de que o desenvolvimento de aplicativos é uma atividade restrita aos que possuem um grande conhecimento de programação. Por outro lado, essa tendência está caindo por terra, pois o Power Apps permite a criação de soluções para dispositivos móveis pelos usuários, mesmo sem um domínio amplo dos códigos.

Com um recurso prático e intuitivo, um usuário tem as condições ideais para criar um aplicativo capaz de facilitar o acesso do público-alvo aos produtos e serviços disponibilizados para uma marca. Sem dúvida, é uma vantagem competitiva que merece ser levada em consideração.

Também é válido destacar que essa solução da Microsoft Power Platform pode ser adotada por desenvolvedores experientes. E isso, com certeza, torna a criação de aplicativos (peça-chave para a geração de resultados dentro ou acima das metas) mais ágil, eficiente e efetiva.

Power Automate

Um dos maiores desafios das organizações é simplificar e automatizar tarefas repetitivas de maneira prática. Com o Power Automate, alcançar esse objetivo se torna algo perfeitamente viável.

Com o uso da inteligência artificial, a ferramenta permite a criação de fluxos de trabalho automatizados, fazendo com que os funcionários possam se concentrar no que é mais importante e estratégico para atingir uma performance notável.

Outro aspecto positivo da solução é proporcionar uma maior proteção aos dados relativos às atividades automatizadas. Isso acontece porque as informações sobre as tarefas são gerenciadas na nuvem, o que diminui bastante o risco de perda.

À medida que as tarefas menos relevantes são automatizadas com sucesso, maiores são as chances de uma empresa se manter competitiva e capaz de impor ou seguir tendências de forma inteligente.

Virtual Agents

O Microsoft Power Platform tem um recurso de ponta para a criação de chatbots, ferramenta utilizada para facilitar a comunicação entre as marcas e a audiência em vários canais digitais.

Ao apostar no Virtual Agents, uma organização tem a possibilidade de usar a inteligência artificial para desenvolver assistentes virtuais que poderão aumentar a produtividade no atendimento, além de reduzir os custos com mão de obra.

Fortalecendo o omnichannel, uma companhia apresenta mais probabilidades de criar uma conexão mais positiva com o público-alvo. E isso é fundamental para melhorar a comunicação, prestar um atendimento mais qualificado e expandir as vendas em curto prazo.

Com chatbots desenvolvidos dentro das melhores práticas do mercado, é possível obter vantagens significativas que vão impactar não apenas no relacionamento com a audiência, mas também no rendimento institucional.

Como a iamit pode ajudar sua empresa com projetos de Microsoft Power Platform?

Para contar com uma solução de alto nível e aproveitá-la de forma plena, uma excelente alternativa é ter à disposição um parceiro que tenha a qualificação necessária para ajudar na implantação, uso e manutenção.

Em virtude da certificação Microsoft Gold Partner, a iamit tem as credenciais necessárias para implantar ferramentas que podem ajudar o seu negócio a atingir metas mais ousadas. Além disso, oferecemos o suporte ideal para ter uma ótima experiência com o Microsoft Power Platform.

Se está em busca de ferramentas de TI mais dinâmicas e produtivas, entre em contato com a nossa equipe! Estamos à disposição para tornar a sua empresa mais conectada com os desafios da transformação digital!

O que é Business Intelligence?

Vivemos em uma época em que a gestão das empresas depende, cada vez mais, da sua capacidade de lidar com os dados relativos à sua atuação. Dentro desse contexto, torna-se cada vez mais comum no ambiente corporativo um conceito chamado Business Intelligence. Você já ouviu falar nele?

A verdade é que o termo não é novo, já que passou a ser utilizado na década de 60, fazendo referência a um sistema de compartilhamento de informações nas organizações. Com o avanço dos meios digitais, ele foi sendo ressignificado para considerar essa nova realidade, tornando-se um fator decisivo na modernização de processos e na competitividade de um negócio.

A seguir, trazemos as principais informações sobre Business Intelligence e mostramos como o conceito pode ser aplicado. Acompanhe!

O que é Business Intelligence?

Podemos definir Business Intelligence (BI) como um conjunto de práticas organizacionais que promovem o uso eficiente de dados em uma empresa. Seu objetivo é proporcionar uma visão abrangente sobre as informações relevantes, de modo que possam ser utilizadas para gerar mudanças positivas na rotina corporativa.

Uma estratégia baseada em BI deve contar com processos específicos para coleta, armazenamento, análise e aplicação de dados na empresa. Dessa forma, com o tratamento de dados atuais e históricos, os gestores estarão mais preparados para realizar tomadas de decisões assertivas e que trarão os melhores resultados.

Além das práticas modernas, existem também ferramentas que auxiliam na implementação do BI. Elas são fundamentais para modernizar a forma como as empresas lidam com os dados, aproveitando a automação de processos para economizar tempo e esforço em todas as etapas do plano de ação.

Para obter os melhores resultados da aplicação do Business Intelligence, essa iniciativa deve integrar a maior quantidade possível de setores em uma empresa. Sejam os departamentos financeiro, comercial, de marketing ou operacional, há sempre maneiras de utilizar os dados para otimizar as atividades desempenhadas.

Como implementar esse conceito na empresa?

A aplicação prática do Business Intelligence deve ocorrer de forma planejada e contextualizada com a realidade de cada negócio. Esse cuidado ajuda a garantir que a empresa se adapte a essa nova cultura e obtenha os benefícios que ela pode representar.

Abaixo, explicamos os aspectos das principais etapas desse processo.

Coleta e armazenamento de dados

Para uma capacidade de análise de dados mais ampla, é importante que eles sejam coletados do maior número de fontes relevantes possíveis. Vale consultar os registros arquivados da empresa, e-mails, bancos de dados, entre outros.

Feito isso, é preciso tratar essas informações buscando selecionar os dados mais valiosos para a estratégia de negócios. Depois, eles podem ser armazenados em um servidor central, permitindo que as ferramentas de análise atuem sobre eles de forma otimizada.

Análise dos dados

Com as informações devidamente tratadas e organizadas, sua interpretação também se torna muito mais fácil. Baseado em tecnologias de análise e modelagem de dados, as ferramentas de BI são capazes de identificar tendências e fazer recomendações em poucos minutos.

De acordo com as metas de cada organização, a análise pode ser centrada em diferentes aspectos, como números de vendas, retenção de clientes, índices de devolução, reclamações e etc. Assim, podem ser desenvolvidas ações dedicadas a melhorar os números de cada setor em uma empresa.

Registro dos relatórios

Em uma estratégia de BI, é fundamental registrar todos os procedimentos relacionados à gestão de dados. Essa medida aumenta o controle sobre as tarefas realizadas e facilita futuras consultas e análises sobre essas informações.

O ideal é que os relatórios sejam de fácil entendimento e compartilhamento, garantindo sua plena divulgação a todos os colaboradores e sua utilização nos sistemas de automação. Por isso, geralmente são elaborados no formato de gráficos e painéis de dados, formas intuitivas e que permitem uma compreensão apurada sobre a situação dos negócios.

Definição das ações

Com os dados colhidos, tratados e analisados, chega o momento de convertê-los em ações práticas para serem aplicadas na rotina da empresa. Sendo assim, orientando-se pelas diretrizes certas, os gestores podem definir quais iniciativas trarão os melhores resultados em cada setor.

Por ser um processo gradual, as ações podem ser ajustadas constantemente em busca do melhor alinhamento com a equipe de colaboradores. Quando isso acontece, as ineficiências são eliminadas, os problemas são corrigidos e toda a cadeia produtiva é impactada positivamente, desde os primeiros processos até a satisfação dos clientes.

Qual a importância do Business Intelligence?

As estratégias corporativas baseadas em Business Intelligence representam uma forma moderna de gerenciar qualquer negócio atualmente. Elas atuam diretamente na redução de problemas operacionais e no aumento da eficiência dos processos.

Dessa maneira, uma análise criteriosa de dados aumenta consideravelmente a competitividade de um negócio. Isso porque ela terá uma capacidade mais de se adaptar às exigências de seus consumidores e às próprias demandas do mercado.

A prática fornece para a empresa uma base de dados essencial para comparativos futuros, permitindo que o resultado de cada ação seja mensurado com precisão. Em uma época em que a gestão de dados eficiente está em alta, as práticas relacionadas ao Business Intelligence podem representar o diferencial que seu negócio precisa para se destacar da concorrência.

Quais vantagens o Business Intelligence promove para a empresa que o utiliza?

Dessa forma, assim como as práticas associadas ao BI podem ser aplicadas em diferentes departamentos, suas vantagens também podem ser observadas em várias frentes.

No nível operacional, por exemplo, o conceito promove a automação de tarefas analíticas de rotina, o refinamento de processos e o consequente aumento na produtividade. Passando para o gerenciamento de estoque, os padrões e tendências observados contribuem para antecipar as compras e garantir o abastecimento.

Já no departamento de marketing, os direcionamentos apontados pelos dados ajudam a aumentar a visibilidade de suas ações, fazendo que elas atinjam mais clientes em potencial. No setor financeiro, os colaboradores poderão compreender a situação da empresa como um todo, valendo-se dos dados históricos para estimar receitas e se antecipar aos riscos.

Tudo isso acaba refletindo de forma positiva na experiência do consumidor; o que é considerado um fator chave para a conversão das ações em vendas e fidelização desses clientes.

Não há dúvidas de que o Business Intelligence é um conceito amplo, que ganha novas nuances conforme os meios digitais proporcionam novas formas de lidar com dados. Por isso, é importante que os gestores estejam sempre atentos às novidades que impactam diretamente nas tomadas de decisão em seu negócio.

Quer saber como fazer isso? Acompanhe o blog da Iamit e fique sempre por dentro das principais tendências em TI!

Entenda como a Microsoft irá investir no Metaverso

A transformação digital é um processo que está modificando a maneira de as empresas e os cidadãos se relacionarem com a tecnologia. Literalmente falando. E as novidades aparecem de forma cada vez mais veloz e impactante. Uma prova disso é o surgimento do Metaverso, apresentado no final de 2021.

Esse recurso promete, em médio prazo, fazer com que as pessoas tenham uma interação ainda mais consistente por meio de ferramentas tecnológicas. Além disso, vai consolidar o conceito de realidade virtual, oferecendo uma experiência diferenciada para aqueles que optarem por utilizar tecnologia para realizar diversas tarefas (reuniões profissionais, aulas, encontros familiares etc.).

Neste artigo, vamos destacar vários pontos sobre essa novidade tecnológica com grande potencial para ser explorada nos próximos anos. Confira!

Já ouviu falar sobre o Metaverso?

Trata-se de um conceito bastante difundido na internet atualmente. Por outro lado, nem todos podem defini-lo com precisão. É comum associarem o Metaverso ao futuro da web ou a um aprimoramento da Realidade Virtual (RV).

Na verdade, o Metaverso consiste em uma nova ferramenta que vai permitir um uso mais intenso de aplicações 3D em nosso cotidiano. Vale destacar que essa tecnologia já pode ser visualizada em games (como Minecraft, Fortnite e Roblox) e até mesmo em obras cinematográficas de ficção científica, como Matrix.

O termo Metaverso foi apresentado pela primeira vez em 1992, no livro Snow Crash, de Neal Stephenson. Ele consiste em um mundo 3D virtual com intensidade de compartilhamento, interação, imersão e colaboração. Além disso, possibilita uma conexão do mundo real com o digital, fazendo com que as pessoas tenham uma experiência única e diferenciada ao se relacionarem por meio de recursos tecnológicos.

A intenção – e tendência – é que o Metaverso seja uma plataforma que não tenha ligação direta com uma aplicação ou local específico (real ou digital). O objetivo é criar uma realidade em que as ações sejam tão expressivas e significativas como no “mundo real”.

Hoje, a internet tem como principais ferramentas de interação os aplicativos de mensagens, as redes sociais e os sites. Com o Metaverso, haverá a presença de novos ambientes online onde as interações dos usuários terão um caráter multidimensional.

Dessa forma, os internautas terão um contato mais próximo com o conteúdo digital e não somente visualizá-lo. O objetivo é proporcionar às pessoas uma realidade paralela em que várias atividades podem ser concretizadas. 

Mesh: conheça o Metaverso da Microsoft

Essa ferramenta possibilita que equipes localizadas em diferentes regiões possam ter reuniões mais interativas, em que a colaboração será peça-chave para a resolução de problemas.

Outra característica do Microsoft Mesh abrange a possibilidade do aprendizado mútuo. Isso se torna possível com a presença de avatares que representam os internautas nas experiências virtuais e com a holoportação, mecanismo que permite uma pessoa projetar a si mesma de maneira eficiente.

Resultado de vários anos de pesquisa, a plataforma Mesh envolveu estudos que abrangem o rastreamento de mãos e olhos, a criação de hologramas de alta qualidade e o uso de modelos de inteligência artificial capazes de criar avatares cada vez mais nítidos e expressivos.

Para consolidar o uso do Metaverso, o Mesh foi construído na plataforma de cloud computing da Microsoft, denominada Azure. Em virtude disso, tem como fator primordial o foco em segurança da informação e privacidade. Essa iniciativa cria um ambiente mais favorável para o uso eficiente de dados e de recursos como a realidade mista e a inteligência artificial.

Funcionalidades

Designers e engenheiros podem aproveitar as funcionalidades do Microsoft Mesh a partir de aplicativos habilitados para essa plataforma. Assim, eles podem desenvolver modelos 3D de diversos itens, como motores, bicicletas, estádios de futebol, móveis, entre outros.

Esses modelos podem surgir em espaços virtuais compartilhados, em que a colaboração deve contribuir decisivamente para promover melhorias nos objetos. Profissionais de diversas regiões do mundo poderão debater projetos e aperfeiçoá-los de maneira mais prática e inteligente.

Por exemplo: no caso de arquitetos e engenheiros, é viável conhecer a estrutura de uma indústria em construção por meio de um modelo holográfico. Isso permitirá verificar a melhor posição para equipamentos, aumentando a produtividade.

Outro aspecto positivo do Microsoft Mesh é criar um ambiente favorável para que os estudantes de Medicina tenham atividades práticas mais consistentes. Dessa forma, podem adquirir mais conhecimentos da anatomia humana graças às reuniões virtuais, em que estarão representados por avatares.

Com o avanço tecnológico, o Metaverso será um recurso primordial para diversas áreas do conhecimento. Afinal, irá promover uma interação rica entre múltiplos usuários a partir de recursos voltados para a colaboração em realidade mista. 

Como as suas reuniões no Microsoft Teams serão impactados pelo Metaverso

Com a pandemia do novo Coronavírus, o Microsoft Teams se tornou uma plataforma bastante adotada pelas empresas e inclusive por escolas para promover reuniões virtuais com a participação de várias pessoas.

A capacidade de promover a interação por meio de recursos (áudio, vídeo e texto) fez com que a solução da Microsoft conquistasse uma fatia considerável do mercado. Contudo, a tecnologia tem como uma das características mais marcantes a capacidade de se reinventar.

E com base no Metaverso, o Microsoft Teams terá um espaço virtual para que os usuários a partir de avatares 3D possam interagir de maneira mais expressiva. Isso, com certeza, dará um maior dinamismo aos encontros e fará com que os usuários se sintam mais envolvidos com as atividades promovidas. 

Vale destacar que o usuário conectado pelo notebook ou dispositivos móveis (smartphone, tablets etc.) poderá utilizar o Microsoft Teams para ter uma experiência mais colaborativa e digital com os recursos de Metaverso.

Essa é uma novidade que promete revolucionar a internet nos próximos anos. Afinal, será possível um envolvimento mais intenso e criativo nas interações virtuais, estimulando o diálogo e a troca de ideias.

Se está em busca de conhecimentos mais avançados sobre Tecnologia da Informação, vale a pena conferir os artigos publicados em nosso blog!

 Com certeza, você vai encontrar conteúdos úteis que vão te ajudar a superar desafios e a estar mais conectado com as tendências da transformação digital!

6 principais tendências de TI para 2022 que você precisa conhecer

Quem está inserido no setor de TI sabe como as tendências da área avançam rapidamente. Nos últimos anos, esse processo se deu de forma ainda mais acelerada, principalmente devido às novas demandas do mercado em relação às tecnologias de comunicação, impulsionadas pela pandemia de COVID-19.

Mas, e para 2022, você sabe quais são as principais tendências de TI às quais você deve ficar atento? Afinal, se manter atualizado é essencial para que você se destaque no mercado e para que a empresa saia à frente da concorrência.

Conheça agora mais sobre as expectativas para o mercado de TI em 2022 e quais são as 6 principais tendências para o ano que está começando!

O mercado de TI em 2022

O mercado de TI está com grandes promessas e expectativas para 2022. A pandemia de COVID-19 trouxe novas demandas para o setor. Com a redução de casos e retração da pandemia, as inovações desenvolvidas em 2020 e 2021 tendem a ganhar cada vez mais espaço em uma economia mundial que mostra os primeiros sinais de recuperação.

Além disso, especialmente para o contexto brasileiro, a chegada do 5G também abre portas para novas tecnologias. O leilão ocorreu em 2021 e a expectativa é que essa tecnologia chegue ao país em 2022, permitindo uma revolução no que se conhece acerca de tecnologia da informação.

A partir disso, diversas tendências de TI ganham espaço para o ano que está começando. Quer saber quais são elas? Então continue a leitura e conheça!

1. Metaverso

Uma das tendências de TI que vem ganhando destaque nos últimos anos é o metaverso. Ele é, basicamente, uma plataforma virtual na qual as pessoas podem criar uma vida totalmente digital, utilizando avatares para trabalhar, reunir amigos, entre outras atividades do dia a dia.

Apesar de não ser um termo recente, o desenvolvimento do metaverso ainda está em andamento. A ideia é que as pessoas sejam capazes de fazer tudo nesse ambiente virtual, quebrando as barreiras entre vida real e digital. Seria uma “segunda vida”, totalmente imersa no ambiente virtual.

Mas, qual o interesse das empresas no metaverso? A ideia é que, além de simular a vida real, essa nova realidade também tenha uma economia própria. Com o uso de criptomoedas, as pessoas podem trabalhar e, com isso, receber dinheiro, com o qual adquirem terrenos, constroem casas e compram itens, tal qual a vida real.

O Facebook já ensaia a sua entrada no metaverso mudando, inclusive, o nome da empresa para Meta. Além disso, o dinheiro já está rodando na plataforma, sendo que recentemente um investidor gastou U$ 2,5 milhões de dólares para comprar uma casa ao lado do rapper Snoop Dogg em um metaverso.

2. IOT

IOT, sigla em inglês para Internet das Coisas, é uma tendência que já vem ganhando espaço há alguns anos e, em 2022, promete continuar em ascensão. Essa tecnologia é, em termos simples, uma ferramenta capaz de conectar objetos à internet. Com isso, eles se tornam mais autônomos e, inclusive, realizam tarefas relativamente complexas.

Um exemplo clássico são as geladeiras que conseguem verificar o que está em falta e criar uma lista de compras. A promessa é que esse eletrodoméstico seja capaz, inclusive, de se conectar a aplicativos de compras e solicitar os alimentos sem que você tenha que emitir nenhum comando.

Porém, não é só nos eletrodomésticos que essa tecnologia pode ser utilizada. Ela também está sendo incorporada às indústrias para que as máquinas operem sem o comando ou a intervenção humana, potencializando a produção e garantindo mais eficiência e agilidade.

A questão para 2022 é que a IOT depende de avanços na tecnologia da internet, como é o caso do 5G. A boa notícia é que o leilão do 5G ocorreu no Brasil no final de 2021, sendo que a expectativa é que o 5G esteja presente em todas as capitais brasileiras até meados de 2022. Com isso, a IOT se torna uma solução mais viável no país. 

3. Aumento dos cuidados com cybersegurança

Apesar de ter sido criada em 2018, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) entrou em vigor, no Brasil, em 2021. Isso fez com que as empresas olhassem com mais cuidado para as questões relacionadas à cybersegurança, o que deve se intensificar em 2022.

Afinal, a LGPD e diversas notícias relacionadas ao vazamento de dados, em 2020 e 2021, evidenciaram a importância de investir na proteção de informações e garantir a confiabilidade dos dados. Se 2021 foi um ano de adaptação das organizações a essa nova realidade, 2022 promete ser o ano no qual as empresas irão investir em tecnologias robustas de cybersegurança, aumentando ainda mais a sua confiabilidade.

4. Videoconferências

O trabalho híbrido e home office, impulsionados pela pandemia de COVID-19, popularizaram ainda mais as videoconferências. Com a exigência de distanciamento social, a única forma de se manter próximo aos amigos, familiares e colegas de trabalho era por meio de videochamadas, realizadas pelas mais diversas plataformas.

Com essa nova demanda, a tecnologia avançou rapidamente e, diante da percepção das vantagens desse sistema, a tendência é que a tecnologia continue avançando. As vídeoconferências se tornam, então, mais eficientes e populares. 

Um exemplo do avanço dessa tecnologia é o Microsoft HoloLens e o Microsoft Mesh. Essas tecnologias recentes, que ainda estão em fase de desenvolvimento, prometem videoconferências utilizando holograma. É a ficção científica chegando cada vez mais perto da vida real. 

5. Hiperautomação

Outra tendência de TI que promete ganhar espaço em 2022 é a hiperautomação. Resultado da união entre IOT, inteligência artificial e machine learning, essa tecnologia permite que as máquinas processem informações e tomem decisões sem a necessidade de intervenção humana.

Para entender melhor como isso funciona, imagine uma grande montadora de veículos. Essa empresa já investe na automação, contando com máquinas que realizam uma série de atividades que, há alguns anos, eram realizadas pelos seus colaboradores. Porém, se há um problema na produção, é necessário que um funcionário identifique a falha e reprograme a máquina, ajustando-a à demanda do processo.

Com a hiperatomação a situação é diferente. Ao invés de ter que ajustar a máquina, o próprio equipamento é capaz de identificar o problema ou a nova necessidade. A partir disso, a máquina ajusta a produção sozinha, tomando decisões sem nenhuma intervenção humana.

6. Business Intelligence

Por fim, vale lembrar que uma tendência que não sai de moda há alguns anos é o Business Intelligence. E em 2022 essa tecnologia pode chegar com ainda mais força.

O Business Intelligence (BI) é uma tecnologia que permite a análise de grandes volumes de dados — utilizando, inclusive, ferramentas do Big Data — para gerar conhecimento e insumos para a tomada de decisão de um negócio. Isso acontece de forma automatizada, coletando uma série de informações internas e externas da empresa e, a partir delas, indicando caminhos possíveis e tendências.

Por meio do BI também é possível analisar o desempenho da empresa e prever o comportamento dos consumidores. Por analisar grandes volumes de dados, até mudanças sutis podem ser identificadas com o uso do Business Intelligence.

Em um momento de recuperação da economia pós-pandemia de COVID-19, no qual tudo ainda é incerto, esse pode ser o seu maior aliado na hora de reposicionar o setor de TI e a empresa como um todo de forma a aproveitar as oportunidades que vem por aí.

Estar atento às inovações do mercado é essencial para garantir que a empresa esteja à frente da concorrência. O ano de 2022 promete ser repleto de inovações e mudanças na tecnologia, sendo importante que você conheça as principais tendências de TI para se manter atualizado. Portanto, aproveite o artigo para entender, ainda mais, sobre o que promete o mercado de TI em 2022 e se preparar para essa transformação!

Projetos de desenvolvimento: as vantagens de terceirizá-lo

A inovação se tornou uma necessidade para as empresas agregarem valor ao público-alvo e se manterem competitivas. Contudo, melhorar processos, aperfeiçoar os serviços e surpreender a audiência não é uma tarefa fácil, principalmente, quando há dificuldades de executar projetos de desenvolvimento de soluções tecnológicas.

Por exemplo, uma companhia está querendo lançar um aplicativo para interagir com os consumidores e vender produtos. Nesse caso, é muito importante contar com uma equipe capaz de criar e aprimorar o software, de acordo com a demanda. Se isso não for concretizado, o investimento não vai trazer o retorno esperado.

Neste artigo, vamos destacar diversos fatores que justificam um foco na terceirização de processos de desenvolvimento. Confira!

Por que a terceirização na área de TI se tornou uma tendência nos últimos tempos?

Aplicar recursos financeiros na montagem de um time de TI altamente qualificado e de uma infraestrutura tecnológica diferenciada é algo bastante complicado. Afinal, contar com profissionais e equipamentos atualizados nem sempre é viável.

Além disso, investir em ativos de ponta é um custo muito elevado, que pode, em muitos casos, prejudicar a capacidade de honrar compromissos com fornecedores e os próprios empregados.

Esses fatores têm contribuído para a terceirização do segmento de TI estar em evidência. Ao reduzir custos e ganhar agilidade, uma empresa tem um ambiente mais favorável para manter o foco no core business, ou seja, no que é realmente necessário para superar a concorrência e fortalecer a marca.

Os benefícios em terceirizar projetos de desenvolvimento.

É comum um gestor ficar em dúvidas sobre as vantagens de colocar a responsabilidade de executar projetos de TI sob a responsabilidade de terceiros. Com o intuito de esclarecer isso com clareza, vamos apontar os principais benefícios de apostar na terceirização. Acompanhe!

Conhecimento especializado para as suas necessidades

Por mais que os funcionários sejam dedicados e atualizados com as novas tendências, o excesso de demanda torna complicado ter uma visão ampla dos projetos de desenvolvimento que precisam ser concretizados para uma companhia estar mais conectada com a transformação digital.

Esse cenário mostra que um suporte especializado é um bom caminho para alcançar as metas com mais rapidez e eficiência. Com profissionais dedicados plenamente a uma tarefa específica, fica mais fácil desenvolver soluções que vão colaborar para dinamizar os serviços e atingir um patamar de excelência no atendimento.

Acesso às tecnologias mais atuais

Não há dúvidas de que seguir as principais tendências do setor de Tecnologia da Informação é um desafio bastante complexo. Em virtude da escassez de recursos financeiros, algumas organizações montam um time de TI pensando apenas em ter um suporte interno para demandas muito específicas, abrindo mão de proporcionar condições de a equipe propor e executar ações de cunho estratégico.

A partir do momento em que uma empresa terceirizada é contratada para atuar em projetos de desenvolvimento, é viável ter acesso às melhores tecnologias do mercado. O motivo é que a especialização ao prestar serviços de TI exige uma execução diferenciada e capaz de suprir as necessidades do público-alvo de forma notável.

Diminuição de custos

Os gastos com Tecnologia da Informação passaram a ter um valor muito estratégico na atualidade. Com a digitalização do atendimento, as empresas precisam de soluções que sejam de baixo custo. Ao optar pela terceirização de projetos de desenvolvimento, fica viável, por exemplo, lançar um novo site em curto prazo, sem investir pesado em sistemas e mão de obra.

Principalmente em tarefas temporárias e esporádicas, é um desperdício de recursos financeiros manter um time voltado apenas para essa demanda. Por isso, um bom planejamento e visão de negócio ajudam a identificar as atividades que podem ser terceirizadas, com foco na otimização dos serviços e da gestão orçamentária.  

Maior agilidade no desenvolvimento de seus projetos

É praticamente impossível propiciar condições para uma equipe interna de TI se envolver exclusivamente em projetos de desenvolvimento. Uma das razões é que executar e gerenciar as atividades de Tecnologia da Informação são iniciativas que exigem tempo e muita atenção, para que os serviços estejam disponíveis em larga escala.

Isso, sem dúvida, afeta na capacidade de concluir as tarefas em curto prazo. Ao terceirizar a realização de um projeto, a empresa ganha um suporte extremamente qualificado e mais agilidade na conclusão da demanda, o que ajuda a elevar o nível de competitividade.

Melhor gestão do risco

Como um determinado projeto precisa ser executado para os resultados estarem dentro ou acima das expectativas? É uma pergunta que deixa muitos gestores preocupados com razão, porque investir tempo e dinheiro em determinadas atividades envolve o risco de atingir ou não as metas.

Para administrar melhor as dificuldades, um bom caminho é a terceirização de projetos de desenvolvimento de TI. Afinal, essa tarefa passa a ser uma responsabilidade de uma equipe terceirizada, que tem a obrigação de identificar riscos e de mitigá-los para cumprir prazos e entregar algo que realmente agregue valor.

Mais flexibilidade no desenvolvimento

Nem sempre um projeto é executado de acordo com o que foi planejado. Em razão de imprevistos ou questões técnicas, é necessário envolver outros profissionais para a atividade ser concretizada de forma exemplar.

No caso de uma empresa, é complicado mudar colaboradores ou adotar novos procedimentos para concluir uma tarefa relevante.  Já um prestador de serviços terceirizado pode fazer essas iniciativas com mais flexibilidade. Assim, há mais chances de atingir uma performance notável e promover entregas de alto nível.

Maior possibilidade de escalabilidade

Os projetos de desenvolvimento podem ser ampliados de acordo com as expectativas e resultados alcançados. Por outro lado, apostar na escalabilidade dos serviços está longe de ser uma prática simples de ser efetivada.

Esse motivo reforça a necessidade de terceirizar ações estratégicas de TI, com foco em melhorar o atendimento para o público-alvo por meio de ferramentas tecnológicas. Se uma companhia, por exemplo, quer expandir as potencialidades de interação de um chatbot, é essencial contar com um suporte diferenciado e capaz de expandir os recursos disponibilizados pela solução.

Saiba como a iamit pode ajudá-lo em seus projetos de desenvolvimento

Para a terceirização dos serviços de TI atingir um excelente desempenho, é válido contar com um parceiro qualificado e que entende as necessidades do público-alvo. Com experiência em projetos de desenvolvimento, a iamit tem uma equipe atenta, veloz e qualificada para oferecer soluções personalizadas e que vão contribuir para o seu negócio estar mais conectado com as tendências do mercado.

Se está em busca de um rendimento acima das expectativas, entre em contato conosco hoje mesmo. Estamos à disposição para ajudar a sua empresa a se diferenciar da concorrência!